NOTA CEII SP [01/06/2017]

Continuação

Obviamente não se pode desprezar em nossas análises o longo período histórico que implica um olhar aprofundado sobre todas as conquistas e os motivos dessas conquistas por parte da classe trabalhadora. Hoje é possível enxergar, tais conquistas como marcos dentro do processo de acumulação e expansão do capital que desembocarão na fundação utópica do neoliberalismo e na própria crise estrutural porque passa o capital. Nesse sentido, o wellfare state keynesiano foi de fundamental importância para integralizar a classe trabalhadora e refazer o ciclo do valor. De certa maneira todas as conquistas pelo mesmo até a década de 60 feita pela classe trabalhadora tiveram o efeito de apressar o processo de acumulação e consequentemente a crise. Que se estabelecerá nos anos 70 e por fim na nova postura do capital que sem lugar para se expandir se volta cada vez mais a si mesmo. Por outro lado, é possível enxergar que as conquistas apaziguaram os ânimos dos trabalhadores que foram integrados a sociedade burguesa. O que media essa relação é a sucessiva expansão do valor que tomou conta de todos os lugares com o processo de globalização e a sua homogeneização por cima e abstrata das identidades nacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *