NOTA #2 [11/11/2016] (RJ II)

Gostaria de criticar um ponto presente no projeto do CEII. Conversando com alguns amigos sobre o Círculo, percebo uma certa estranheza em relação a restrição de visitas as reuniões antes se tornar membro. Verifico que esse estranhamento não é só deles, mas também meu. Entendo que o CEII não se propõe (e nem deve fazer isso!) a ser uma comunidade de debate informal ou então um grupo de estudos somente e, diante disso, deve reafirmar seu status original de organização voltada para a reflexão e prática da própria organização. No entanto, no que concerne à restrição das visitas as celulas, penso que esse afastamento da informalidade tenha que ser feito com mais cautela. Eu concordo que deve haver um limite, senão todos participariam sem de fato participar – isto é, compartilhando dos problemas e dos projetos do coletivo. Porém, acho que 4 visitas é muito pouco. Penso assim pois identifico a proposta do CEII como sendo algo de extrema originalidade e complexidade. Os camaradas do CEII sabem que convidar alguém para o Círculo é sempre algo que nos deixa numa saia justa pois as pessoas sempre perguntam “mas, o que é o CEII?”. Explicar o CEII é uma tarefa que exige grande esforço exatamente pelo projeto possuir esse caráter “fora do lugar-comum” (principalmente fora do lugar-comum da esquerda, o que dificulta a explicação tanto para pessoas de esquerda quanto para as de direita). Por isso, acho que em 4 reuniões é quase impossível abarcar tudo o que o CEII representa e propõe enquanto organização política, o que pode influenciar na decisão do indivíduo de se tornar ou não membro do Círculo. Dessa forma, gostaria de propor aos camaradas a reflexão sobre, futuramente, alterar este ponto do projeto a fim de estender esse prazo para 8 visitas no mínimo. Penso que isso poderia proveitoso para qualquer “visitante” e interessante para o CEII na captação novos membros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *